fbpx

Visitar

Entre o Tejo e o Atlântico – uma região natural que não se deixa conquistar

Com um património natural formidável, rodeadas por paisagens protegidas, as Linhas de Torres Vedras foram a construção militar mais eficaz da história da Europa. Hoje, os seus Fortes, Redutos, Estradas Militares e Quartéis-Generais guardam a memória do início do retrocesso das aspirações expansionistas de Napoleão Bonaparte.

Próximas do aeroporto internacional de Lisboa, têm no seu coração uma das maiores regiões vinícolas de Portugal, com selos DOC (denominação de Origem Controlada), com quintas e adegas vitivinícolas que desenvolvem atividades de enoturismo.

A diversidade natural, entre o mar e o rio convida à prática de atividades ao ar livre como as caminhadas, trails, geocaching e birdwatching. Para os mais aventureiros, o surf, a canoagem ou o parapente estão entre as possibilidades. Os amantes do golfe e da equitação, também encontram várias ofertas na região. 

A sós, entre amigos ou em família não lhe vão faltar opções para usufruir da região que, como em 1810, une o rio Tejo ao Atlântico.

TORRES VEDRAS NA PRIMEIRA LINHA

Linhas que traçaram a nossa identidade e que comunicam consigo

A cerca de 30 minutos de Lisboa, a paisagem de Torres Vedras distingue-se pelas fascinantes colinas e vales verdejantes, os moinhos, os campos de vinha, e pelas praias de areia dourada banhadas pelo azul do oceano.

WELLINGTON

O quartel-general das tropas aliadas é apenas o ponto de partida

No coração das Linhas de Torres Vedras, percorra os locais mais emblemáticos da presença de Sir Arthur Wellesley, conhecido na história como duque de Wellington.

GRANDES DESFILADEIROS

O ambiente rural e os fósseis nas pedras que conheceram a guerra

Este é o percurso onde os montes parecem acariciar o céu, onde o sol ilumina os riachos no fundo dos desfiladeiros e dizem, quem por lá passa, que só dali se pode ouvir o cantar das águas.

A DEFESA DO TEJO

A resistência fluvial e o impacto das invasões francesas

Este percurso abrange os locais de arranque das 1ª e 2ª Linhas Defensivas, onde depois é possível desfrutar de uma vista privilegiada sobre as Lezírias que se casam com o rio Tejo.

O NÓ DAS LINHAS

Os caminhos estratégicos e a concentração de fortes

A rede de acessos e o acentuado relevo desta região proporcionaram uma das maiores concentrações de Fortes, transformando-a no verdadeiro nó das Linhas.

DO PALÁCIO AO ATLÂNTICO

A perseguição às tropas francesas em Mafra

Parta à descoberta do Forte do Zambujal e observe um dos mais belos e férteis vales e assista ao pôr-do-sol sobre o oceano Atlântico. Termine o percurso, ao entardecer, com um passeio pelas praias da nossa costa.