RHLT integra projeto NAPOCTEP

A Rota Histórica das Linhas de Torres integra o projeto aprovado pelo programa Interreg V-A Espanha – Portugal (POCTEP).

A Rota Histórica das Linhas de Torres – Associação para o Desenvolvimento Turístico e Patrimonial das Linhas de Torres Vedras participou nos dias 09 e 10 de julho na apresentação pública do projeto NAPOCTEP – uma nova iniciativa orientada para traçar rotas transfronteiriças em torno da temática das Invasões Francesas e da figura de Napoleão -, numa visita a lugares históricos relacionados com a Batalha do Bussaco e numa jornada de trabalho sobre as tarefas, orçamentos e gestão administrativa e financeira da candidatura recentemente aprovada pelo programa Interreg V-A Espanha – Portugal (POCTEP).

O projeto conta com um orçamento total de cerca de 710.000€ e será implementado por um consórcio de parceiros portugueses e espanhóis, no qual se inclui a Rota Histórica das Linhas de Torres, as Comunidades Intermunicipais da Região de Coimbra e das Beiras e Serra da Estrela, o Turismo do Centro de Portugal, a Fundación Siglo para el Turismo y las Arts de Castilla y León, a Fundación Santa Maria la Real del Patrimonio Historico, a Fundación Finnova e a Sociedad Mercantil Estatal para la Gestión de la Innovación y las Tecnologías Turísticas.

Até 2021, os técnicos destas entidades trabalharão em parceria para proteger e valorizar o património cultural e natural das Invasões Francesas e da Guerra Peninsular enquanto eixo de desenvolvimento de uma região. Para esse efeito diferentes rotas de um itinerário comum serão projetadas com a colaboração de outros agentes, empresas e entidades do setor.

O objetivo final será acrescentar o valor ao património histórico, criar um produto turístico reconhecido, ordenar a agenda de recriações, mercados, conferências e eventos temáticos, proporcionar o trabalho em rede e a cooperação pública e privada, integrar outros agentes do território, unificar a marca, sinalética e marketing e comercializar o produto nos mercados nacionais e internacionais.

A evolução do projeto pode ser acompanhada em www.napoctep.eu