fbpx

Rotas Culturais do Conselho da Europa

A 16 de Junho, a Rota Histórica das Linhas de Torres participou numa reunião de trabalho on-line, com a presença do Secretariado, e de representantes das Rotas Culturais do Conselho da Europa em Portugal, organizada pelo Ministério da Cultura de Portugal.

A reunião de trabalho foi aberta pelo Bernardo ALABAÇA (Diretor Geral do Património Cultural do Ministério da Cultura de Portugal), por Stefano DOMINIONI (Secretário Executivo do Enlarged Partial Agreement sobre Rotas Culturais do Conselho da Europa (EPA) e pelo Diretor do Instituto Europeu de Rotas Culturais (EICR), Manuel LACERDA (Representante na Direção Geral do Património Cultural de Portugal e no Comité para as Rotas Culturais do Conselho da Europa) e Teresa FERREIRA (Diretora do Departamento de Inovação e Desenvolvimento, Turismo de Portugal).

Das atuais 45 Rotas Culturais do Conselho da Europa, 15 delas cobrem o território português:
– TRANSROMANICA – Itinerários do Românico do património europeu;
– Caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela
– ITER VITIS – Caminhos da Vinha
– Rota Europeia do Património Judaico
– Caminhos da Arte Rupestre Pré-Histórica
– Rota Europeia das Abadias Cistercienses
– Rota Europeia dos Cemitérios
– Rota do legado Andaluz
– Rota do Imperador Carlos V
– Itinerário Europeu das Cidades termais históricas
– Rede de Arte Nova
– Destino de Napoleão (onde se insere a Rota Histórica das Linhas de Torres)
– Rota europeia do Património Industrial
– Rota Europeia dos Jardins Históricos
– Rotas da Oliveira

Todos elas envolvem como parceiros várias entidades públicas e privadas, associações, municípios, juntas de freguesia ou outros organismos do Estado. Caracterizadas por uma grande diversidade temática, uma ampla expansão geográfica e diferentes especificidades do património cultural a elas associadas, constituem uma importante rede de elementos patrimoniais e um recurso de grande potencial para o desenvolvimento do turismo cultural em Portugal.

Cada um dos representantes das Rotas Culturais do Conselho da Europa, que atravessam Portugal, fez uma breve introdução ao estado atual e às atividades da sua Rota específica. O principal objetivo do encontro foi promover o contacto e a troca de experiências entre os representantes das diferentes Rotas Culturais, refletir sobre os elementos que contribuem o sucesso ou o fracasso destas Rotas, determinar formas de facilitar os contactos com outras entidades e organismos nacionais e estabelecer linhas de cooperação e desenvolvimento para o futuro.