RHLT com + dois Projetos na Área do Turismo

A Rota Histórica das Linhas de Torres recebeu a notícia de que as duas candidaturas apresentadas ao Turismo de Portugal foram aprovadas.

O projeto REDE TEMÁTICA DAS INVASÕES FRANCESAS A PORTUGAL foi apresentado, à Linha de Apoio Valorizar Interior, por um consórcio de municípios formado por Almeida, Bombarral, Elvas, Lourinhã, Mealhada, Mortágua, Penacova e pela Rota Histórica das Linhas de Torres (Arruda dos Vinhos Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira).

O objetivo é a estruturação de uma rede temática sobre o património das Invasões Francesas, que conta com o apoio do Ministério da Defesa Nacional. Neste sentido, foi desenhado um projeto com as seguintes dimensões estratégicas:

1) Qualificação da Oferta
2) Capacitação dos Recursos
3) Comunicação do Produto
4) Inovação da Rede

No caso da candidatura ROTA HISTÓRICA DAS LINHAS DE TORRES – COMUNIDADE E TURISMO SUSTENTÁVEL cujo promotor é a própria RHLT, consiste no desenvolvimento de um projeto ancorado na comunidade infanto-juvenil dos territórios da RHLT, na integração da comunidade local adulta na dinâmica turística desenvolvida, em torno das Linhas de Torres e das Invasões Francesas, e no apetrechamento do território de meios e ferramentas que promovam a acessibilidade mais democrática e disfrute dos recursos por todos.

Tratando-se de um projeto que tem uma forte componente turística assente no Turismo Militar, ele posiciona-se como sendo “Family friendy” comunicando uma experiência patrimonial estrategicamente assente na ideia de um “bom local para ir e estar em família”, com dinâmicas e recursos desenvolvidos expressamente pela comunidade infanto-juvenil e adulta local. A valorização patrimonial e a transformação destes recursos em ativos estratégicos para um efetivo contributo para o desenvolvimento económico, social e cultural das comunidades envolvidas, são o objetivo.

As candidaturas terão um investimento de cerca de 800.000€

Este ano, a RHLT viu outra candidatura ser aprovada, no âmbito do programa Interreg V-A Espanha – Portugal (POCTEP). Ver aqui